A fisioterapia traumato-ortopédica, ou apenas fisioterapia ortopédica, atua na prevenção e reabitação dos distúrbios músculo esqueléticos do corpo, podendo sua causa ser crônica ou tardia (decorrente de tempos) ou aguda, como no caso de acidentes de moto / carro / queda de altura, ou uma dor ocasional.

É um ramo da fisioterapia que se comunica ativamente com os médicos ortopedistas que realizam as fixações ósseas necessárias após um acidente, ou colocação de prótese como de quadril e de joelho, ou restauração de ligamentos rompidos como no caso de LCA (ligamento cruzado anterior); e se comunica ativamente com o ramo médico dos neurocirurgiões, que se destacam nas descompressões nervosas de hérnias de disco, síndrome do túnel do carpo, e nervo ciático.

Os exames clínicos são importantes para guiar o tratamento, dando os rumos e os períodos do tratamento, no entanto em lesões de menores graus, o exame físico somado ao histórico da lesão bastam para um tratamento eficaz.

O fisioterapeuta dispões de diversas ferramentas para promover a reabilitação do paciente, sempre a depender do caso. As terapias manuais são utilizadas com a intenção de realinhar as estruturas corporais, promovendo quando necessário ativações musculares, alongamentos musculares, descompressões de estruturas, facilitação na nutrição nervosa, e descompressão de artérias com intuito de aumentar nutrição de tecidos.

Drenagens manuais e por meio de Kinesiotaping ajudam a diminuir edemas e aumentar amplitudes de movimento. A kinesiotaping também pode ser utilizada para estimulo muscular, para inibição de uma musculatura que esteja num tônus elevado e para estabilizar uma articulação.

Exercícios de fortalecimento são fundamentais para a correção de desequilíbrios musculares, comuns na fisioterapia preventiva e também na corretiva. Exercícios de alongamento também são muito utilizados, pois nosso corpo necessita de amplitude de movimento, liberdade articular com estabilidade, para que possamos promover o movimento com liberdade e segurança.

A eletroterapia é essencial em alguns casos, tanto para inibir a dor e possibilitar ao paciente que realizar os exercícios propostos, como para estimular a musculatura, ativa-la. Correntes como TENS, FES, RUSSA, INTERFERENCIAL, US (ultrassom),  são muito utilizadas em nossos atendimentos, além de Infra vermelho.

Existem ainda diversas outras ferramentas a serem utilizadas, cada caso requer a utilização de técnicas específicas. A avaliação é fundamental, e quanto antes se inicia o processo de reabilitação melhor é seu prognostico.

“Fisioterapia é amor em forma de movimento”

Outras aplicações da fisioterapia

Fisioterapia neurológica, que reabilita em casos de AVC / AVE (acidente vascular cerebral/ acidente vascular encefálico (derrame)) lesões medulares, TCE (traumatismo crânio encefálico), TRM (traumatismo raquimedular), Paralisia Facial, paralisia cerebral, doença de Parkinson, esclerose múltipla, ELA (esclerose lateral amiotrófica), hidrocefalia, síndrome guillain-barré, hipertonia, e hipotonia, hiper-reflexia  e hipo-reflexia, arreflexia, lesões no sistema nervoso central e periférico, como lesões de nervos periféricos.

Fisioterapia ortopédica foca na prevenção e recuperação de lesões que englobam ossos, muculos, ligamentos, articulações e suas conexões. Os casos mais comuns são: LER / DORT (lesão por esforço repetitivo /doença osteo muscular relacionado ao trabalho), luxação de ombro, ombro congelado, tendinite, bursite, em ombros, lesões de menisco, LCA (ligamento cruzado anterior) LCP (ligamento cruzado posterior)e linimentares de joelho, como ligamento colateral medial e ligamento colateral lateral, instabilidade femoro-patelar de joelho, condromalacia patelar, artrose, tendinite patelar, entorse de tornozelo, ruptura de ligamento de tornozelo.

Dores e desvios da coluna cervical (torcicolo), torácica, lombar (lombalgia), sacral e coccígea, escoliose, hérnias de disco, compressões de nervo ciático (ciatalgia). Reabilitação de acidentes de moto /motocicleta, acidente automobilístico /carro,  Pós operatório de fraturas, fratura de fêmur, fratura de tíbia, fratura de tíbia, fratura do colo do fêmur, fratura úmero, fratura da ulna, fratura do rádio, fratura tornozelo, Pós operatório prótese de quadril, Pós operatório prótese de joelho, epicondilite medial, epicondilite lateral, síndrome do túnel do carpo.

Fisioterapia respiratória para prevenção e tratamento para doenças como asma, bronquite, insuficiência respiratória, tuberculose, enfisema pulmonar entre outros.

Fisioterapia na terceira idade para quedas, para ganho de equilíbrio, fraqueza muscular, sarcopenia (perda de massa muscular) lesões do acamamento, dores da imobilidade.

Categorias: Sem categoria