As terapias alternativas estão em alta, diversos estudos científicos tem demonstrado a eficiência destas terapias como auxiliares e na cura de diversas enfermidades não tratadas pelas terapias medicamentosas.

O biomagnetismo é uma das que se valem de um fundamento científico, tendo o desequilíbrio do pH o seu principal fundamento e o objetivo de neutralizar este desequilíbrio como objetivo principal do tratamento.

Não podemos e não devemos misturar técnicas, claro que podemos somar conhecimentos de uma ou de outra a um tratamento, principalmente na parte das dicas e recomendações ao paciente.

O que vem acontecendo com frequência, é a mistificação da técnica, colocando-a num ramo espiritual e não cientifico como em sua origem, trazendo e agregando coisas “sobrenaturais” a uma tecnica que tem seu fundamento bem sedimentado em equilíbrio de pH. isso além de muito estranho, pois a técnica não tem nada de mística, acaba afastando as pessoas que poderiam se beneficiar das técnicas por conta desta mistura realizada em alguns consultórios.

A técnica nada tem a ver com almas, espíritos ou forças, trabalhando seriamente com ciência e equilíbrio. Após o rastreio é identificado as estruturas em desequilíbrio e com os pares de imãs colocadas nos locais certos buscamos o reequilíbrio das cargas energéticas das moléculas das quais somos constituídos.


0 comentário

Deixe uma resposta